Preços do açúcar fecham em queda na bolsa de Nova York

Na sessão realizada em (17/05), os preços do açúcar tiveram retração na bolsa de Nova York, quebrando a sequência de alta desde o início da semana. Apesar disso, no período acumulado, “a commodity registra alta de 2,33% em meio às perspectivas cada vez mais negativas para a produção no Brasil”, segundo nota veiculada no jornal Valor Econômico em (18/05).

No vencimento julho/18 da bolsa norte-americana, a commodity foi negociada a 11.56 centavos de dólar por libra-peso, queda de cinco pontos. Na tela outubro/18, os preços foram firmados em 11.87 centavos de dólar por libra-peso, baixa de dois pontos. Os demais contratos caíram entre dois e nove pontos.

Em Londres, os preços do açúcar branco, por sua vez, terminaram o pregão com alta em todos os lotes. Na tela agosto/18, os preços foram firmados em US$ 326,70 a tonelada, valorização de 4,20 dólares. No vencimento outubro/18, a commodity foi comercializada a US$ 323,80 a tonelada, um aumento de 3,30 dólares. Os demais contratos fecharam entre 30 cents de dólar e 2,10 dólares para cima.

Mercado interno

No Brasil, os preços do açúcar voltaram a subir ontem (17), após registro de queda na quarta-feira. O indicador do Cepea/Esalq, da USP, informou que a saca de 50 quilos do tipo cristal foi negociada a R$ 53,77, alta de 1,32% no comparativo entre os dias.

Etanol

O etanol hidratado, vendido pelas usinas paulistas, foi comercializado a R$ 1.702,50 o metro cúbico, valorização de 0,47% em comparação aos preços praticados na véspera.

(Fonte: Portal do Agronegócio, 18/05/2018, reproduzido pelo Cenário MT, https://www.cenariomt.com.br/2018/05/18/precos-do-acucar-fecham-em-queda-na-bolsa-de-nova-york/)

 

 

 

 

Digite o que você procura