Preço do álcool nas usinas de São Paulo cai 17,8% em abril

Os preços do etanol hidratado (que abastece os veículos) acumularam queda em abril nas usinas de São Paulo, segundo o Centro de Pesquisas em Economia Aplicada da Esalq/USP. Na média das semanas cheias do mês, o indicador do combustível recuou 17,8% sobre março, último mês da entressafra. Após a mudança na política de preços da Petrobras, a gasolina acumula alta de 19,2% em 12 meses, índice acima do registrado pelo etanol no período, de 12,9%.

As quedas foram significativas em São Paulo, sobretudo na primeira quinzena de abril, com a pressão vinda da maior oferta. É que muitas usinas do estado precisaram vender o produto rapidamente após o início da moagem, com o objetivo de fazer caixa.

— Observamos um começo de safra avançado para várias unidades do Centro-Sul, do estado de São Paulo mais especificamente — pontua Ivelise Bragato, pesquisadora na área de etanol do Cepea. — Pesou neste cenário a necessidade financeira da indústria em vender o etanol. Seja pelo longo período em que ficaram sem produção, e com menor receita, ou pela necessidade de sanar perdas de começo de safra.

A queda no preço do etanol nas usinas, porém, ainda demora a chegar às bombas dos postos de combustíveis, segundo especialistas.

— Considerando outros levantamentos, é necessário cerca de um mês e meio para que o consumidor perceber redução no preço — diz Renata Marconato, analista da MB Agro.

(Fonte: O Globo, 07/05/2018, reproduzido dia 09 pelo Fato OnLine)

Digite o que você procura